• Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon

© 2016 por Fernando Neres

  • Fernando Neres

CUSTO-BENEFÍCIO

Atualizado: 3 de Jun de 2019


*Foto de Gregory Hayes

"Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então, vós também sereis manifestados com ele, em glória. Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena..." (Colossenses 3:1-5)

Basicamente entende-se por custo-benefício a relação entre o investimento ou o valor gasto por algo, e, o que se recebe em troca como lucro.

Em se tratando das coisas espirituais, este princípio também se aplica e deve ser observado. O cristão autêntico traz consigo como esperança maior, a promessa da salvação de sua alma (Quando estará finalmente e eternamente com Deus); porém, para obter este "benefício", o preço a ser pago (custo) é viver neste mundo, porém, não se corromper com ele.

Quando abraçamos a fé em Jesus Cristo e fomos batizados, passamos a integrar uma "nação santa", ou seja separada, de maneira que vivemos no mundo mas não pertencemos à ele. Logo, precisamos estar cientes de que, enquanto estivermos aqui, sofreremos a oposição do sistema que aqui impera, não bastasse isso, as próprias preocupações e problemas inerentes à vida (família, finanças, futuro, etc) devem ser bem administrados a fim de que não venham tirar o nosso foco principal, que é a salvação da nossa alma.

Por mais que isso nos custe o sacrifício diário, certamente o benefício gerado é incomparável. Agora fica mais fácil de entender porquê o apóstolo Paulo em certa ocasião afirmou:

"Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro." (Filipenses 1:21)


#Meditação #reflexão #céu

88 visualizações1 comentário